fbpx

Blog

Endometriose no ligamento uterossacro

Endometriose no uterossacro

Endometriose no ligamento uterossacro: dos sintomas ao tratamento

Este texto explica o que é endometriose no ligamento uterossacro, tórus uterino, sintomas, diagnóstico, como tratar e o que significa espessamento de ligamento uterossacro.

Endometriose no ligamento uterossacro

A endometriose no ligamento uterossacro é o local mais comum da endometriose. Cerca de 90% das mulheres com endometriose profunda apresentam doença neste local.

Os ligamentos uterossacros são formados por tecido fibroso, que liga o colo uterino ao osso sacro, daí o nome ligamento uterossacro.

Existem dois ligamentos uterossacros, direito e esquerdo, que se conectam no colo uterino, em um local chamado tórus uterino.

Sintomas da endometriose nos ligamentos uterossacros

Os principais sintomas da endometriose nos ligamentos uterossacros são:

Endometriose no tórus uterino

Tórus uterino é o local do colo uterino em que os ligamentos uterossacros se conectam. Este local também é chamado região retrocervical.

 

Assim como os ligamento uterossacros, o tórus uterino é um dos locais mais comuns da endometriose.

Diagnóstico

A endometriose no ligamento uterossacro na maior parte das vezes consegue ser palpada em um exame de toque vaginal, realizado por um ginecologista especialista em endometriose.

 

Ao realizar o toque vaginal o médico percebe que o ligamento fica endurecido e irregular, sendo comum a paciente sentir dor no local, na presença de endometriose, diferentemente de quando o ligamento está normal.

 

O melhor exame para o diagnóstico da endometriose no ligamento uterossacro é o ultrassom transvaginal com preparo intestinal.

 

A ressonância magnética também é um bom exame, mas algumas vezes pode proporcionar um resultado falso positivo.

O que significa espessamento do ligamento uterossacro

Espessamento do ligamento uterossacro é uma terminologia utilizada em alguns laudos de ressonância magnética, para descrever uma suspeita de endometriose no ligamento uterossacro.

 

É importante destacar que este achado é inespecífico e, nem sempre, corresponde a um foco de endometriose.

 

Frequentemente os ligamentos uterossacros são assimétricos, sendo um deles mais espesso que o outro.

 

O toque vaginal e o ultrassom com preparo intestinal representam as melhores opões para esclarecimento diagnóstico.

Como é o tratamento da endometriose nos ligamentos uterossacros

O tratamento inicialmente deve ser realizado com mudanças no estilo de vida, associado ao tratamento hormonal.

 

O objetivo do tratamento clínico é controlar os sintomas e diminuir a chance de progressão da doença.

 

É importante destacar que os tratamentos clínicos não curam a doença, mas controlam os sintomas.

 

Caso os sintomas não sejam adequadamente controlados ou a doença evoluir e acometer alguma estrutura nobre, a cirurgia para endometriose deve ser realizada.

Cirurgia para endometriose no ligamento uterossacro

Sempre que possível a cirurgia deve ser realizada por robótica ou pela laparoscopia.

 

Quando os focos de endometriose estão restritos aos ligamentos uterossacros e ao tórus uterino, a alta hospitalar acontece no mesmo dia da cirurgia e a recuperação é muito rápida.

Endometriose e gestação

Na maior parte das vezes a endometriose isolada nos ligamentos uterossacros não compromete a fertilidade.

 

Se a mulher apresentar dificuldade para engravidar, a avaliação simultânea do casal é fundamental para a condução cínica e escolha do melhor tratamento.

 

Endometriose no ligamento uterossacro
Dr. Fernando Guastella

 

Agora que você já sabe um pouco sobre endometriose no ligamento uterossacro, conheça o Dr. Fernando Guastella e agende uma consulta.

 

                                                      kyleena

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Cuide-se.
Tire todas as
suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *