Blog

Endometriose umbilical: sintomas, diagnóstico e tratamento

Endometriose umbilical

Endometriose umbilical: sintomas, diagnóstico e tratamento

A endometriose umbilical é um tipo de endometriose que acontece fora da pelve, na cicatriz do umbigo, também conhecida como endometriose cutânea.

 

A endometriose umbilical é uma doença pouco comum, acontecendo em cerca de 0,2 a 4% das mulheres com endometriose. 

 

Geralmente não possui relação com cirurgias prévias e em cerca de 26% das vezes é identificada endometriose profunda na pelve, motivo pelo qual é fundamental realizar a investigação completa da endometriose

 

Endometriose é uma doença caracterizada pela presença de células do endométrio fora do útero e acomete cerca de 10% das mulheres durante o período reprodutivo, ou seja, durante o período em que as menstruações ocorrem.

Sintomas da endometriose no umbigo

Os principais sintomas da endometriose umbilical são:

  • Saída de secreção ou sangue do umbigo durante as menstruações;
  • Presença de nódulo “caroço” na região do umbigo;
  • Dor no umbigo.

 

Os sintomas acima são específicos para a endometriose umbilical, porém outros sintomas podem estar associados quando existe endometriose em outros locais.

Sintomas de endometriose em outros locais:

  • Cólica no período menstrual;
  • Dor pélvica crônica;
  • Dor durante as relações sexuais;
  • Diarreia, constipação ou dor para evacuar durante o período menstrual (endometriose no intestino);
  • Dor para urinar durante o período menstrual (endometriose na bexiga);
  • Infertilidade, independentemente de sintomas dolorosos;
  • Distensão abdominal;
  • Fadiga crônica.

Diagnóstico da endometriose umbilical

O diagnóstico da endometriose umbilical deve ser realizado pela história clínica típica e pelo exame físico.

 

O ultrassom de parede abdominal confirma o diagnóstico e auxilia no planejamento da cirurgia, fornecendo informações referentes a profundidade, estruturas acometidas e tamanho.  Este exame é realizado no próprio consultório, após o exame físico.

 

endometriose umbilical

Exemplos de endometriose umbilical percebidas durante o exame físico. Fonte: SANTOS FILHO, PAULO VICENTE DOS, SANTOS, MARCELO PROTÁSIO DOS, CASTRO, SAMANTA, & MELO, VALDINALDO ARAGÃO DE. (2018). Endometriose umbilical primária. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões45(3), e1746. Epub June 21, 2018.https://doi.org/10.1590/0100-6991e-20181746.

 

Os melhores exames para serem realizados para completar a investigação da endometriose são o ultrassom transvaginal com preparo intestinal e a ressonância magnética para endometriose.

 

É importante que este dois exames sejam realizado por médicos especializados no diagnóstico da endometriose.

Tratamento da endometriose umbilical

O tratamento da endometriose umbilical deve ser realizado com cirurgia.

 

A cirurgia de endometriose no umbigo necessita de cuidados, para que a retirada da doença seja completa.

 

Cirurgias realizadas por profissionais não especializados e margens comprometidas representam causas de recidiva da doença. Se você apresentar uma recidiva, será necessário um novo procedimento cirúrgico.

 

Caso exitam focos de endometriose profunda na pelve e muitos sintomas, a cirurgia para endometriose pode ser realizada juntamente com a cirurgia de endometriose umbilical.

 

Se os sintomas da endometriose profunda estiverem bem controlados com o tratamento hormonal e os tratamentos complementares, apenas a endometriose umbilical deve ser retirada e a laparoscopia para a endometriose profunda não deve ser realizada.

 

A transformação maligna da endometriose umbilical pode acontecer, com incidência estimada entre 0,3 e 1%, devendo ser suspeitada em lesões de crescimento rápido.

 

O diagnóstico diferencial da endometriose umbilical é com granulonas, melanomas e neoplasias malignas avançadas, com metástases para o umbigo. Quando existir alguma suspeita, deve-se realizar biópsia da lesão no umbigo, antes da cirurgia.

Tipos de endometriose.

Existem outros tipos de endometriose que podem acontecer na parede abdominal como a endometriose na cicatriz da cesárea e a endometriose inguinal.

Endometriose de cicatriz cirúrgica.

A endometriose de cicatriz cirúrgica acontece mais frequentemente na cicatriz da cesárea, mas pode acontecer após outros procedimentos cirúrgicos, como miomectomias e histerectomias.

 

A endometriose na cicatriz da cesárea geralmente acontece na gordura e algumas vezes o músculo.

 

Os sintomas mais frequentes são a dor no período menstrual e a identificação de um nódulo na parede abdominal.

 

A endometriose de cicatriz não determina maior chance para a mulher apresentar outros focos de endometriose na pelve, mas é recomendada a investigação. 

 

O diagnóstico é realizado por meio da ultrassonografia de parede abdominal e o tratamento é a retirada cirúrgica do nódulo.

 

endometriose umbilical

 

 

Endometriose na região inguinal.

A endometriose da região inguinal é rara.

 

Na maior parte das vezes não há história prévia de cesárea ou qualquer outra cirurgia abdominal. 

 

O sintoma é dor cíclica na região inguinal e um nódulo palpável doloroso. 

 

Devido ao fato de a endometriose comprometer os tecidos da região inguinal, quase sempre é necessária a colocação de tela, sendo importante a abordagem cirúrgica conjunta com um cirurgião geral.

Infertilidade e endometriose umbilical

A infertilidade está presente em cerca de 30-50% das mulheres com endometriose.

 

Infertilidade e Endometriose umbilical

 

 

Os mecanismos relacionados com a infertilidade são focos de endometriose nas trompas e ao processo inflamatório crônico da endometriose na pelve, dificultando a implantação do bebê no útero.

 

Nas mulheres com endometriose umbilical que não possuem endometriose na pelve a fertilidade não está prejudicada.

Gravidez e endometriose

Endometriose e gravidez é um questionamento frequente no consultório.

 

Evidências científicas demonstram que mulheres com endometriose apresentam um risco maior para abortamento, parto prematuro, bebê pequeno e placenta em posição baixa.

 

Embora estes riscos sejam aumentados é importante destacar que é mais provável que tudo dê certo ao longo da gestação.

 

Agora que já sabe um pouco sobre endometriose umbilical, conheça o  Dr. Fernando Guastella e se precisar, agende uma consulta. Se você mora longe de São Paulo, a consulta pode ser realizada por Telemedicina.

 

Entre em Contato

kyleena 

 

 

Médico ginecologista especialista em endometriose umbilical
Dr. Fernando Guastella, ginecologista pela USP e especialista em endometriose.

 

Saiba mais:

Endometriose: endometriose no ovário, endometriose no intestino, endometriose na bexiga, adenomiose.

Ultrassom: tireoidemamas, carótidas.

Saúde: corrimento, vaginallasercarboidratosfibrasgorduraspompoarismovaginismocoronavírus e gravidez.

 

Referências bibliográfica

  1. Pesquisa Nacional de Endometriose Umbilical no Japão. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30965115;
  2. Endometriose na cicatriz da cesariana: apresentação de 198 casos e revisão de literatura. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30658623;
  3. Aspectos clínicos e tratamento da endometriose inguinal: uma série de casos de 20 pacientes. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/31381248;
  4. Acurácia do ultrassom transvaginal versus ressonância magnética no diagnóstico da endometriose do retossigmóide: revisão sistemática e metanálise.https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30964888;
  5. Endometriose e complicações obstétricas: uma revisão sistemática e metanálise. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28874260.
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Cuide-se.
Tire todas as
suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *