Blog

DIU Kyleena: como funciona, vantagens e desvantagens

Diu Hormonal Kyleena

Neste texto vou apresentar o que é o DIU Kyleena, quais dispositivos intrauterinos hormonais existem no Brasil, diferenças em relação ao Mirena, mecanismo de ação, vantagens, desvantagens e perguntas frequentes.

DIU significa dispositivo intrauterino, mas também pode ser chamado de sistema intrauterino (SIU). 

 

A maior parte dos DIUs apresentam formato de T e para serem considerados bem localizados devem ficar completamente dentro da cavidade uterina, ou seja, no endométrio.

O que é o DIU Kyleena

O  DIU Kyleena® é um novo DIU hormonal, em formato de T, que libera um hormônio, chamado levonorgestrel, um tipo de progesterona. O fabricante é a Bayer e a forma correta de pronúncia é cailina.

O que é DIU hormonal e quais existem no Brasil

DIU hormonal são dispositivos colocados no interior do útero, que liberam uma pequena quantidade de progesterona continuamente. No mundo existem diversos modelos, com tamanhos e doses diferentes.

 

No Brasil, existem dois tipos de DIUs hormonais, o DIU Kyleena e o DIU Mirena. Ambos apresentam uma duração de 5 anos no organismo.

Qual a diferença entre o Kyleena e o Mirena?

As diferenças entre os DIUs estão no tamanho e na quantidade de hormônio liberado, já que o hormônio liberado é o mesmo.

 

O DIU Kyleena é menor, mede 30 mm de comprimento, por 28 mm de largura e 1,55 mm de espessura.

 

O DIU Mirena mede 32 mm de comprimento, por 32 mm de largura e 1,90 mm de espessura.

 

A diferença de tamanho é importante para mulheres que nunca tiveram filhos e adolescentes.

 

Quando o útero é pequeno para o tamanho do DIU, a mulher pode sentir mais desconforto e cólica, além de um DIU grande facilitar a penetração de alguma haste dentro do miométrio e, desta forma, furando parcialmente o útero.

 

O DIU Kyleena apresenta em seu interior 19,5 mg de hormônio armazenado, enquanto o Mirena tem 52 mg de hormônio armazenado.

 

O DIU Mirena tem uma taxa de liberação de hormônio de 20 mcg por dia, enquanto o DIU Kyleena libera 17,5 mcg nos primeiros 24 dias após a sua inserção, caindo para 15,3 mcg após 60 dias.

 

Como o Kyleena libera menos hormônio por dia, as pacientes mais sensíveis a ação da progesterona, apresentam menos efeitos colaterais, sem redução na efetividade contraceptiva.

 

A eficácia de ambos é muito elevada e praticamente a mesma, com um índice de falha de 0,2% ao ano.

Diu Kyleena

 

Como o DIU Kyleena funciona

O Kyleena funciona liberando pequenas quantidades de hormônio todos os dias. Os principais mecanismos são:

  • Espessamento do muco presente no colo uterino, impedindo a entrada dos espermatozoides no útero;
  • Atrofia do endométrio, dificultando a implantação do embrião;
  • Processo inflamatório no endométrio, causado pela presença do DIU dentro do útero, semelhante ao que acontece no DIU de cobre.

O Kyleena, assim como o Mirena, não impede a ovulação.

Vantagens

  • DIU ideal para ser utilizado em adolescentes e mulheres com úteros pequenos;
  • Para a menstruação na maior parte das mulheres.
  • Melhora a cólica menstrual;
  • Apresentam um dos menores índices de falhas de todos os contraceptivos;
  • Não dependem da mulher para que funcione;
  • Prazo de validade de 5 anos;
  • Retorno imediato da fertilidade ao retirar o DIU;
  • Pode ser usado durante a amamentação;
  • Pode ser utilizado para mulheres com alto risco para trombose, diferentemente das pílulas anticoncepcionais combinadas.

    

Diu kyleena

Desvantagens

  • A colocação e remoção de qualquer DIU pode gerar desconforto;
  • Não está disponível na rede pública;
  • Sangramento imprevisível especialmente nos primeiros 6 meses após a colocação.
  • Algumas mulheres podem apresentar cefaleia e acne após colocação do DIU hormonal;
  • Embora raro, pode acontecer uma perfuração do útero;
  • O DIU pode ser expulso ou se deslocar, necessitando de controle médico.
  • Não protege contra infecções sexualmente transmissíveis (DSTs), como por exemplo o HIV (AIDS), sífilis e o HPV.

Contraindicações do DIU Kyleena

  • Gravidez;
  • Malformações no útero (motivo do ultrassom antes da inserção do DIU);
  • Infecção aguda no útero ou trompas;
  • Corrimento vaginal no dia da inserção;
  • Sangramento vaginal de causa desconhecida.
  • Infecção pós-parto ou aborto infectado nos últimos 3 meses;
  • Tumor maligno no colo do útero ou útero;
  • Tumores dependentes de progesterona;
  • Doenças hepáticas agudas ou tumores de fígado.

Como saber se o DIU hormonal está no lugar correto

Quando se coloca qualquer tipo de DIU, o médico deve cortar o fio distando 1,5 cm do colo uterino. Nos locais que não tem ultrassom, o médico deve encontrar o fio e avaliar se a distância continua a mesma.

 

O ultrassom transvaginal é considerado a melhor maneira de avaliar se o DIU está no lugar correto e pode ser utilizado anualmente durante o acompanhamento e idealmente após a primeira menstruação depois da inserção, pois é o momento mais comum para o deslocamento do DIU.

 

Caso o DIU não esteja no lugar correto, pode-se reposicionar o DIU com uma pinça, por histeroscopia, ou retirar o DIU e colocar outro.

Qual a melhor época para a colocação

A melhor época para a colocação e remoção é nos sete primeiros dias do ciclo menstrual, idealmente com a mulher menstruando, pois o colo uterino está mais aberto neste período.

Como colocar o DIU sem sentir dor

A melhor anestesia para a colocação do DIU segundo uma metanálise publicada em 2019 é um creme vaginal anestésico antes da inserção.

 

No consultório percebi grande melhora no desconforto das pacientes.

 

Nas mulheres que não querem sentir desconforto algum é possível a colocação do DIU Kyleena no centro cirúrgico, um procedimento rápido com duração de 5 minutos e realizado com sedação.

Qual o passo a passo para a colocação do DIU

  • Passo 1: consulta com avaliação de todas as questões ginecológicas e uma pequena aula de contracepção. Realização de um ultrassom transvaginal no próprio consultório, coleta de papanicolau e solicitação de exames. 
  • Passo 2: com o resultado dos exames, é agendado um retorno com a mulher menstruada para a colocação do DIU Kyleena, sendo realizado um ultrassom imediatamente após a inserção, para a verificação do posicionamento do DIU.
  • Passo 3: após a próxima menstruação a paciente tem direito a um retorno para a realização de outro ultrassom, pois o momento mais comum para o deslocamento do DIU é após a primeira menstruação (segurança em primeiro lugar).

Valor para colocar Kyleena em SP?

O valor para a inserção do DIU Kyleena ou de qualquer outro modelo no consultório é de 1000 reais se a paciente traz o DIU, ou 2000 reais se a paciente não traz o DIU, já que o valor para a compra do DIU é em torno de 1000 reais, seja pela paciente ou pelo médico.

 

Entre em Contato

kyleena 

 

Agora que você já sabe  um pouco sobre o DIU Kyleena, conheça o Dr. Fernando Guastella e agende uma consulta.

 

Médico ginecologista especialista em DIU Kyleena
Texto escrito por Dr. Fernando Guastella, ginecologista pela USP e especialista em ginecologia endócrina e anticoncepção.

 

Você sabe o que é ginecologia integrativa?

 

Referências bibliográficas

  1. Bula fornecida pelo fabricante do Sistema Intrauterino (SIU) Kyleena;
  2. Avaliação de diferentes medicamentos para redução da dor durante a inserção de dispositivos intrauterinos: uma revisão sistemática e uma metanálise. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30611553/;
  3. Esclarecimento do papel do SIU – LNG 13,5 mg Jaydess® e do SIU – LNG 19,5 mg Kyleena® como sistemas contraceptivos intrauterinos. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28675069/;
  4. Sistemas intra-uterinos liberadores de levonorgestrel como contraceptivos femininos. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29637798/.

Outros referências de sites em inglês

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Cuide-se.
Tire todas as
suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *