Blog

Menstruação na pré-menopausa

Menstruação na pré menopausa

Menstruação na pré-menopausa

Neste texto vou falar sobre o que é menstruação irregular e como ficam as menstruações no período próximo da menopausa.

 

menstruação na pré-menopausa

O que é menstruação irregular

A menstruação irregular é caracterizada por ciclos menstruais que não seguem o mesmo padrão todos os meses e pode ser diferente de acordo com o período da vida da mulher.

 

As definições de menstruação irregular são:

  • A menstruação irregular é considerada normal no primeiro ano após a primeira menstruação, como parte da transição da infância para a adolescência;
  • Entre o primeiro e terceiro ano após a primeira menstruação, se os intervalos forem menores que 21 dias ou maiores que 45 dias;
  • Após três anos da primeira menstruação, se os intervalos forem menores que 21 dias ou maiores que 35 dias, acontecendo mais de oito vezes por ano.
  • Toda vez que ocorrer um atraso menstrual maior que 90 dias.

 

Menstruação irregular e menopausa

O primeiro sintoma da falta do estrogênio para a maior parte das mulheres é a menstruação irregular, e desta forma, é possível saber que a menopausa está próxima.

 

O que é menopausa

Menopausa é a última menstruação da mulher, definido sempre retrospectivamente após 12 meses da última menstruação.

 

 

menstruação na pré-menopausa

O que é Perimenopausa

Perimenopausa é o período de vida da mulher que começam os primeiros sintomas da falta do estrogênio, cerca de dois anos antes da última menstruação e termina um ano após a menopausa.

 

Geralmente os ciclos menstruais começam a ficar mais curtos, depois podem acontecer atrasos menstruais com intervalos cada vez mais longos, até a última menstruação. 

 

Sangramento aumentado e cólica também podem acontecer neste período e exames devem ser realizados para descartar a possibilidade de doenças no útero, como miomas, adenomiose, pólipos e câncer de endométrio.

 

O melhor exame para investigar o sangramento aumentado é o ultrassom transvaginal.

 

Exames de sangue também devem ser realizados para investigação de outras causas de menstruação irregular.

 

Na menopausa a maior parte das doenças benignas do útero sofre involução, devido a falta do estrogênio.

 

Causas de menstruação irregular

Existem motivos para uma menstruação irregular, sendo as principais:

  • Alterações hormonais;
  • Doenças ginecológicas;
  • Mudança na pílula anticoncepcional;
  • Stress;
  • Exercício físico em excesso.
  • Proximidade com a menopausa

 

Menstruação irregular e alterações hormonais

As alterações hormonais são uma das causas mais comuns para a menstruação irregular.

 

Diversas são as alterações hormonais que podem causas a menstruação irregular, entre elas o aumento da prolactina, falta ou excesso de produção nos hormônios da tireoide, falta de produção de estrogênio e progesterona, alterações no cortisol e nos androgênios.

 

Causas mais comuns que cursam com irregularidade menstrual

  • Hiperprolactinemia;
  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Hipotireoidismo;
  • Hipertireoidismo;
  • Proximidade com a menopausa (perimenopausa).

 

A investigação destas alterações envolve a história clínica, uso de medicações e as dosagens laboratoriais destes hormônios.

 

menstruação na pré-menopausa

 

Pílula anticoncepcional e irregularidade menstrual

A pílula anticoncepcional é utilizada com frequência para o tratamento da menstruação irregular e possui uma composição que permite o uso contínuo e ou na forma de pausa entre as cartelas.

 

A pílula suprime a produção de estrogênio e progesterona pelo organismo e todo o controle da menstruação é feito com o uso dos hormônios contidos na pílula.

 

Quando se esquece de tomar os comprimidos ou quando a ingestão não é no mesmo horário, ocorrem variações nos níveis hormonais, podendo ocorrer com mais frequência os sangramentos inesperados.

 

Quando se interrompe o uso da pílula, pode demorar um ou dois meses para que os ciclos voltem a ficar regulares, mas não se engane, a gestação pode acontecer imediatamente e, portanto, utilize algum outro método contraceptivo.

 

Caso a menstruação não venha ou não fique regular com a parada do uso de hormônios, é melhor procurar um ginecologista para investigar o motivo.

 

Quando chega próximo da menopausa, a pílula anticoncepcional não deve ser utilizada, devido a baixa taxa de fertilidade neste período e devido ao risco de trombose que pílula pela via oral possui.

 

A alternativa é o uso de métodos contraceptivos por outras vias, como o anel vaginal, adesivos ou pílulas somente com progesterona.

 

O acompanhamento com exames de sangue é possível, para saber sobre o início da menopausa.

 

pilula anticoncepcional

Transtornos alimentares e menstruação irregular

A anorexia e a perda de peso significativa, podem provocar menstruação irregular, por um desequilíbrio na produção de hormônios pela hipófise, que estimulam a produção dos hormônios pelo ovário.

 

O ganho excessivo de peso, determina aumento da resistência insulínica e, isto gera frequentemente ciclos anovulatórios, que em geral determinam a menstruação irregular.

 

A perda de peso ou o uso de medicações que melhoram a resistência insulínica muitas vezes é suficiente para que as menstruações voltem a ser regular.

 

Excesso de exercício físico

O exercício físico como causa de menstruação irregular acontece de maneira mais frequente em atletas de alto rendimento e pode provocar desde irregularidade menstrual, até a falta da menstruação.

 

Doenças no útero

A maior parte das doenças no útero ou endométrio determina aumento do sangramento, ao invés de menstruação irregular.

 

A sinequia da cavidade uterina por outro lado apresenta outros sintomas.

 

A aderência que acontece no endométrio, a camada mais interna do útero, é chamada de sinequia. Esta doença pode determinar diminuição do número de dias, da intensidade do sangramento, ou até mesmo a parada total das menstruações.

 

A causa mais comum para a sinequia é a curetagem uterina ou as infecções no útero e trompas. Como resultado do trauma ou da infecção formam-se as aderências.

 

Quando a mulher apresenta sangramento excessivo, devido a doenças benignas, uma das alternativas de tratamento é a chamada ablação do endométrio.

 

Neste procedimento, retira-se o endométrio por uma câmera colocada através do colo uterino (histeroscopia), causando uma grande sinequia e, desta forma, tratando o sangramento aumentado.

 

Este procedimento é melhor de ser realizado em mulheres já próximas da menopausa, como um tratamento menos invasivo que a retirada do útero.

 

Stress crônico

O stress crônico, ou abalos emocionais muito significativos, podem geram a produção de hormônios como adrenalina e cortisol, que interferem no funcionamento do ciclo menstrual. 

 

Como resultado as menstruações podem ficar irregular ou ainda pode ocorrer a parada das menstruações.

 

Amamentação

Após o parto, durante a amamentação exclusiva, não ocorrem as menstruações, porém, se a amamentação não for contínua, o organismo começa a produzir novamente o ciclo menstrual.

 

É comum neste período uma menstruação irregular transitória, que melhora espontaneamente com o passar dos meses.

 

Chances de engravidar devido à menstruação irregular

As chances de engravidar com a menstruação irregular é pequena, pois a causa das menstruações irregulares na maior parte das vezes é a falta da ovulação.

 

Outro motivo pelo qual ciclos irregulares dificultam a gravidez, é a impossibilidade de saber o período fértil e, portanto, fica mais difícil “namorar” nos dias certos.

 

Mulheres próximas da menopausa estão no final da reserva ovariana e quando isto acontece, a menstruação fica irregular pela falta de ovulação.

 

Neste momento é importante proteger  endométrio, seja com o uso de progesterona, seja com o início da terapia de reposição hormonal.

 

A discussão sobre terapia de reposição hormonal seve ser ampla e as orientações dos riscos e benefícios devem ser claramente expostas. 

 

Texto escrito por Dr. Fernando Guastella

 

Agora que você já sabe um pouco mais sore a endometriose no nervo ciático, conheça o Dr. Fernando Guastella e agende uma consulta.

 

                                                               kyleena

 

 

Você sabe o que é Ginecologia Integrativa?

 

Deixe sua pergunta nos comentários.

 

Saiba mais:

Endometrioseendometriose no ovárioendometriose no intestinoendometriose na bexigaadenomiose.

Ultrassom: tireoidemamascarótidas.

Saúde: corrimentovaginallasercarboidratosfibrasgorduraspompoarismovaginismo.

 

Referências bibliográficas

Tratado de Ginecologia da FEBRASGO 2019: 

  1. Recomendações da Diretriz Internacional Baseada em Evidências para a Avaliação e Tratamento da Síndrome dos Ovários Policísticos. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30033227/
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Cuide-se.
Tire todas as
suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *