Blog

Pílula anticoncepcional: benefícios e riscos

pilula anticoncepcional

Neste texto você encontrará explicação sobre os benefícios e os riscos de tomar pílulas anticoncepcionais e os diferentes tipos de pílulas existentes.

O que são as pílulas anticoncepcionais.

pílula anticoncepcional

 

As pílulas anticoncepcionais são hormônios que se ingeridos corretamente impedem a ovulação e, desta forma, impedem a gravidez.

 

As pílulas podem ser divididas em dois tipos, combinadas, quando o estrogênio e a progesterona fazem parte da formulação, ou somente progesterona.

 

Não existem pílulas somente de estrogênio.

 

Outros mecanismos de ação da pílula anticoncepcional incluem o espessamento do muco cervical, impedindo a entrada do espermatozoide no útero e a atrofia endometrial.

 

Embora com o uso ideal, a pílula apesenta uma taxa de falha ao ano de 0,3%, seu uso comum, por ser dependente da usuária, faz o método ter uma eficácia menor, ao redor de 3% ao ano.

Quais os tipos de estrogênio encontrados na pílula anticoncepcional

Quase todas as pílulas anticoncepcionais apresentam em sua composição um tipo de estrogênio sintético, chamado de etinilestradiol. As doses do etinilestradiol variam nas diferentes pílulas, mas as pílulas mais modernas, são classificadas e apresentam em sua composição

  • Ultrabaixa dosagem, com 15 e 20 microgramas;
  • Baixa dosagem, com 30 e 35 microgramas;
  • Alta dosagem com 50 microgramas.

Mais recentemente o estrogênio natural foi disponibilizado nas pílulas anticoncepcionais. Exemplo de pílulas com estrogênio natural são o Qlaira® e o Stezza®.

 

pílula anticoncepcional

Quais os tipos de progesterona encontrados na pílula anticoncepcional

Existem diferentes progestágenos encontrados nas pílulas anticoncepcionais, sendo a principal diferença entre as pílulas combinadas.

 

Os principais progestágenos encontrados nas pílulas combinadas são:

  • Gestodeno;
  • Desogestrel;
  • Levonorgestrel;
  • Dienogeste;
  • Drospirenona;
  • Nomegestrol;
  • Clormadinona.

Existem As ações secundárias dos progestágenos propiciam suas diferentes indicações.

  • Gestodeno: apresenta pequeno efeito androgênico e antimineralocorticóide;
  • Gesogestrel: apresenta pequeno efeito androgênico, sem outros efeitos;
  • Levonorgestrel: efeito androgênico;
  • Dienogeste: efeito antiandrogênico pequeno, com uma potente ação de atrofia endometrial, motivo pelo qual é utilizado no tratamento da endometriose;
  • Drospirenona: ação antimineralocorticóide mais evidente, diminuindo os sintomas das mulheres com retenção hídrica;
  • Nomegestrol: ação antiandrogênica e antiestrogênica fraca;
  • Clormadinona: ação antiandrogênica, antiestrogênica e glicocorticoide fraca.

Pílula anticoncepcional somente com progestágenos

As pílulas com progestágenos são também chamadas de minipílulas, mas os mecanismos de ação e a efetividade variam, de acordo com o componente da pílula.

 

O Cerazette® é o nome comercial mais conhecido de uma formulação contendo 75 microgramas de desogestrel. Nesta dose impede a ovulação.

 

As demais minipílulas conseguem impedir a ovulação em aproximadamente 50% das pacientes, sendo exclusivas para uso durante a amamentação, pois os índices de falha são maiores que o Cerazette e que as pílulas combinadas.

 

Nomes mais conhecidos são o Micronor® e o norestin® que contém em sua composição 35 microgramas de noretisterona.

 

Benefícios da pílula anticoncepcional

Os benefícios da pílula anticoncepcionais são:

  • Método contraceptivo eficaz;
  • Diminuição da cólica menstrual;
  • Redução do fluxo menstrual;
  • Se utilizadas continuamente, impedem a menstruação;
  • Previsibilidade nos sangramentos.

 

As pílulas combinadas, com estrogênio e progesterona apresentam efeitos antiandrogênicos no corpo feminino e impedem a oscilação hormonal, desta forma são eficazes em duas situações clínicas:

  • Diminuir as espinhas e o excesso de pelos em áreas críticas, já que estas manifestações clínicas são dependentes da ação androgênica.
  • Diminuem a tensão pré-menstrual (TPM) por impedir as oscilações hormonais no organismo feminino.

 

pílula anticoncepcional

 

Em relação ao risco de desenvolvimento de câncer, as pílulas diminuem a incidência do câncer de endométrio e do câncer de ovário.

Riscos das pílulas anticoncepcionais

As pílulas anticoncepcionais combinadas aumentas o risco de trombose, pelo componente estrogênico, portanto, por outro lado, as pílulas que contém somente progesterona, não aumentam o risco.

 

As pílulas anticoncepcionais combinadas também aumentam a chance de câncer de mama, sendo que as pílulas somente com progesterona não.

Comparação entre as pílulas combinadas e a pílula somente com progesterona.

As pílulas combinadas podem ser usadas de forma cíclica e, desta forma, ocorrem os sangramentos mensais. Se utilizadas sem as pausas, ou seja, de forma contínua, não ocorrem os sangramentos cíclicos.

 

Não há nenhum risco adicional em utilizar pílulas combinadas de maneira contínua, quando comparado com a forma cíclica.

 

As pílulas somente com progesterona não apresentam a possibilidade de uso de forma cíclica, sendo sempre de uso contínuo, impedindo os sangramentos cíclicos.

 

Quando se compara as pílulas combinadas de forma contínua, com as pílulas somente com progesterona, ambas causam parada dos sangramentos cíclicos, porém, os escapes podem acontecer de forma mais comum com o uso isolado da pílula somente com progesterona.

Conheça outros métodos contraceptivos

contraceptivos

 

  • DIU hormonal Kyleena e Mirena;
  • DIU de cobre;
  • Anel vaginal;
  • Implante;
  • Camisinha;
  • Vasectomia;
  • Laqueadura;
  • Adesivo transdérmico;
  • Coito interrompido;
  • Método do muco cervical;
  • Tabelinha.

A escolha do melhor método contraceptivo, passa primeiro pelo entendimento de todos os métodos disponíveis e, desta forma, você poderá escolher o que é melhor para você.

 

Especialista em ginecologia endócrina e pílula anticoncepcional
Dr. Fernando Guastella

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre pílulas anticoncepcionais, conheça o Dr. Fernando Guastella e agende uma consulta, para discutir as melhores opções contraceptivas para você.

 

                                                               kyleena

 

Referências bibliográficas

  1. Efeito da idade no primeiro uso de contraceptivos orais no risco de câncer de mama: uma meta-análise atualizada. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31490359/;
  2. Risco de câncer de mama e o uso de progesterona: uma revisão sistemática. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26700034/;
  3. Câncer de endométrio e anticoncepcionais orais: uma meta-análise individual participante de 27.276 mulheres com câncer de endométrio de 36 estudos epidemiológicos. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26254030/;
  4. Pílulas anticoncepcionais orais como prevenção primária para câncer de ovário: uma revisão sistemática e meta-análise. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23743450/.

Outros sites em inglês sobre pílulas anticoncepcionais

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Cuide-se.
Tire todas as
suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *