Blog

Mioma, mioma atípico e sarcoma uterino

mioma uterino

O que são miomas

Mioma são tumores benignos do útero provenientes das células musculares. Estima-se que entre 60 a 80% das mulheres irão apresentar pelo menos um mioma até os 50 anos de idade.

 

Na grande maioria das vezes os miomas são típicos na ultrassonografia e os sintomas são determinados pela localização no útero e pelo tamanho.

 

Os nódulos submucosos são os mais sintomáticos, mesmo que de pequenas dimensões.

 

Mioma subseroso (do lado de fora do útero) e mioma intramural (na parede do útero) de pequenas dimensões habitualmente não determinam sintomas.

Mioma atípico

O mioma atípico é referido nos laudos de ultrassom ou de ressonância magnética, quando existem características que fazem o nódulo ser suspeito para malignidade.

 

Existe, porém, mioma com aparência diferente, mas tipicamente benigno, como o mioma com degeneração gordurosa, chamado lipoleiomioma, que embora seja atípico, é benigno.

 

Todo mioma atípico deve ser rapidamente avaliado por um especialista.

Sarcoma uterino

Existem também tumores malignos do útero, originados das células musculares, chamado sarcoma uterino.

 

Antigamente acreditava-se que os sarcomas era miomas que se transformaram em sarcomas, porém sabe-se que na maior parte das vezes o sarcoma nasce sarcoma.

 

A degeneração de um mioma em sarcoma pode acontecer, mais é muito infrequente.

 

O sarcoma uterino é um tumor raro, agressivo, com disseminação hematogênica, motivo pelo qual maioria dos casos não há ascite.

 

Os sintomas costumam ser sangramento aumentado, dor e distensão abdominal.

 

O sarcoma é um nódulo de crescimento rápido, geralmente muito vascularizado, com áreas císticas em seu interior e pode apresentar limites mal definidos.

 

Cerca de 80% das vezes o sarcoma é o único nódulo no útero e quando a mulher apresenta outros miomas, o sarcoma costuma ser o nódulo maior.

O que fazer diante de miomas atípicos

Miomas atípicos apresentam maior probabilidade de serem sarcomas uterinos e, desta forma, a investigação mais detalhada por métodos de imagem e a rápida definição do tratamento são fundamentais.

 

Antes de mais nada é importante avaliar a qualidade do exame que relatou mioma atípico e, se necessário, repetir o exame com um profissional de referência.

 

Para a definição do tratamento diante de um mioma atípico, deve-se realizar uma avaliação criteriosa dos sintomas, desejo reprodutivo, idade e comparação com exames anteriores, para decidir o tratamento.

 

Algumas vezes o tratamento é cirúrgico, pois não é possível distinguir com 100% de certeza um mioma atípico de um sarcoma.

Como suspeitar que um mioma é um sarcoma:

Nódulos que crescem na menopausa, juntamente com os sintomas clínicos e as características do mioma no ultrassom transvaginal e na ressonância magnética são importantes para este diagnóstico.

 

O maior trabalho científica sobre sarcomas pela ultrassonografia aconteceu em 2019, sendo as principais características:

 

Nódulo de grandes dimensões. O tamanho médio dos sarcomas foi de 9 cm.

 

Nódulo grande e único. 80% dos sarcomas eram isolados, ou seja, não tinham outros miomas associados no útero.

 

Crescimento na menopausa. Miomas geralmente diminuem de tamanho na menopausa, portanto, se um mioma começa a crescer na menopausa é um nódulo suspeito.

 

Crescimento rápido;

 

Áreas císticas de degeneração no nódulo.

 

Vascularização aumentada ao estudo com Doppler.

 

Na ressonância magnética é importante avaliar um parâmetro chamado difusão, sendo um critério importante na suspeita de sarcoma uterino.

Tratamento cirúrgico dos miomas atípicos e sarcomas

Quando a cirurgia estiver indicada para mioma, mioma atípico e sarcoma uterino, é possível a abordagem por laparoscopia, porém é fundamental proteger a cavidade abdominal na extração do útero.

 

Existem técnicas de morcelamento (fatiamento do útero e de nódulos), no interior de bolsas protetoras, que possibilitam o tratamento minimamente invasivo para mioma, mioma atípico e sarcoma uterino.

 

Especialista em Mioma

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre mioma, mioma atípico e sarcoma uterino, conheça o Dr. Fernando Guastella e, se precisar, agende uma consulta.

                                                               kyleena

 

Referências bibliográficas

  1. Terapia médica pré-operatória antes da cirurgia para miomas uterinos. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29139105/
  2. O estado atual da terapia médica no tratamento dos miomas uterinos. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29169896/
  3. Imagem em Doença Ginecológica: Características Clínicas e de Ultrassom do Sarcoma uterino. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30908820
  4. My.clevelandclinic;
  5. Curesarcoma.org;
  6. en.wikipedia.org;
  7. Hindawi.com.
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Cuide-se.
Tire todas as
suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *